Mural do Eng.º Jaime Filipe

compare cialis viagra and levitra Zopswora

Pragialia | 10-12-2020

Tooth Abcess And Amoxicillin WarpWrerbBal <a href=https://xbuycheapcialiss.com/>cialis cheapest online prices</a> Occumpem Viagra Rezeptfrei Vorkasse

Emocionada......

Adelina Costa Caiado | 28-05-2014

Ao ver esta página dedicada ao Engº Jaime Filipe fiquei emocionada, conheci o Senhor Engº Jaime Filipe na RTP onde trabalhei quase trinta anos, embora a minha area fosse contabilidade sempre me ia inteirando do que por ali se passava, e apreciava muito o valor e a dedicação ao próximo deste Grande Senhor, tenho uma história gira de um final de tarde em que ambos esperavamos o elevador, estavamos em março no ínicio da primavera e depois de algumas palavras simpáticas pois o Sr. Engº era um gentleman, retorquio estamos na época do ano em que as árvores se vestem e as senhoras se despem!!!!soltei uma gargalhada e ainda hoje o recordo com muita saudade e conto por graça esta ironia, a sua vida teve um final perverso e completamente contraditório em relação á sua imensa dedicação aos deficientes.
Estou muito contente por se ter feito esta página em sua homenagem, acredito que morrer é só não ser visto, ele está connosco que privamos com ele e com todas as pessoas que os seus inventos ajudaram e continuam decerto a ajudar.
Paz á sua alma
Adelina da Costa Caiado
adelinacster@gmail.com

Recordar o Engenheiro Jaime Filipe

Carlos Pereira | 28-05-2014

Nos finais da década de setenta do século passado tive o privilégio de conhecer o Engenheiro Jaime Filipe e com ele colaborar em muitos programas na RTP 2. Entre nós de imediato se estabeleceu uma relação de empatia, que perdurou no tempo e me leva a apresentar este breve testemunho.

Esta colaboração ainda se estendeu durante algum tempo depois de 1980, e pouco a pouco foi enfraquecendo, ao que se presumiu na altura, por alguma resistência no interior da RTP, pois tanto eu como outras pessoas que o Engenheiro Jaime Filipe convidava para os programas “Novos Horizontes” éramos puros amadores, que na prática coartavam algumas hipóteses de trabalho aos verdadeiros profissionais da casa.

Mas há que realçar que esta opção por pessoas com deficiência para apresentarem as edições semanais dos “Novos Horizontes” tinha subjacente uma ideia muito pessoal na abordagem dos temas, que estavam francamente vocacionados para tudo o que fosse inovação e inventiva, pondo de lado qualquer forma tradicional de se encarar os problemas da deficiência e da reabilitação.

Segundo o Engenheiro Jaime Filipe, ninguém melhor do que as pessoas com deficiência para transmitirem uma imagem positiva, conferindo uma nota otimista e esperançosa tão necessária naquela época em que se desenhavam profundas mudanças na sociedade portuguesa.

Era esta faceta inovadora que caracterizava fortemente a maneira de Jaime Filipe estar na vida, pois defendia com muito entusiasmo as ideias que pretendia implementar, contagiando todos os que com ele colaboravam.

De algum modo tinha uma disponibilidade para tudo o que era futuro e melhoria da qualidade de vida, elegendo com alguma premonição a área da reabilitação como campo fértil e aberto a novos inventos e ao lançamento de muitos projetos que os criativos portugueses iam promovendo.

Infelizmente a terrível doença que veio apressar o seu fim cortou muito cedo tudo aquilo que Jaime Filipe pretendia fazer, mas a sua personalidade e as atuações que conseguiu introduzir neste meio da reabilitação foram de tal modo importantes que justificam totalmente esta homenagem.

É com saudade que aqui o recordo, agradecendo-lhe as convicções que me transmitiu e o entusiasmo com que me contagiou.

O que representa para mim o Eng.º Jaime Filipe

Francisco Godinho | 06-05-2014

Este mural destina-se a tecer algumas palavras sobre o Eng.º Jaime Filipe.

Que poderei eu dizer, tendo em conta que não o conheci pessoalmente? Bom, parece-me que sei muito bem o que o inquietava permanentemente enquanto profissional ativo: uma paixão, uma obsessão em transformar para melhor a vida de pessoas com deficiência, através da tecnologia, complementada pela sua divulgação Neste papel, foi contemporâneo e esteve à altura dos pioneiros da Engenharia de Reabilitação nos países mais desenvolvidos. Continua a ser uma personalidade de topo e inspiradora para quem partilha a mesma paixão em Portugal.

Re:O que representa para mim o Eng.º Jaime Filipe

Carlos Alberto Henriques | 11-05-2014

Amigos,

Conheci o Eng. Jaime Filipe em 1963 na RTP.
Em 1976, após conclusão do meu Curso de Engenharia Electromecânica fui escolhido em concurso público para chefiar o Serviço de Formação Técnica do Departamento de Formação da RTP, então instalado na Rua Francisco Baía, em Benfica, onde o Eng. Jaime Filipe exercia as funções de Sub-Director.

A nossa amizade foi e é, apesar da sua morte física, muito profunda, pois acompanhei a partir de 1976 até ao dia do seu falecimento toda a sua frenética actividade, desde a invenção do elevador de escadas, do OPTACON, sistema de "visão" de textos para invisuais recorrendo à sensibilidade do dedo indicador direito, da bola de vento para microfones e dezenas de outras ideias, algumas levadas à prática e outras que não passaram das nossas conversas num restaurante macrobiótico da Alexandre Herculano, em Lisboa, as quais aconteceram muitas vezes, sempre às quintas-feiras.
Uma dessas ideias tinha a ver com a criação de um sistema relógio padrão com um erro muito inferior ao do Big Ben, cujo circuito electrónico foi por mim concebido.

O HOMEM
Não conheci, até hoje, alguém que se dedicasse tanto ao seu semelhante, em especial se o mesmo fosse deficiente.

No seu Programa na RTP "Novos Horizontes", onde participei 3/4 vezes, mantido durante vários anos, mesmo para além de 1992, data de sua morte, graças a um outro Amigo, paraplégico e meu ex-aluno, o Realizador Miranda, infelizmente já falecido.

A vida tem ironias, que no caso do Eng. Jaime Filipe foi perversa, pois esteve numa cama 5 anos tetraplégico onde acabou por morrer, em Agosto, 10 dias antes do meu aniversário.

O acidente cerebral aconteceu em 1987, sendo à data o meu Director, ou seja, Director do Centro de Formação da RTP, tendo sido eu o seu substituto interino durante 1 ano nessas funções, tendo de seguida passado a assumir o cargo de um modo efectivo.

A sua mulher, a cantora Lina Maria, e o Eng. Jaime Filipe nutriam pela minha pessoa uma amizade muito especial, razão pela qual lhes estou imensamente agradecido.

Foi por mero acaso que encontrei este espaço dedicado a um Amigo que apesar de já terem passado 22 anos desde que nos deixou é ainda uma presença constante nos meus pensamentos.

Penso que por hoje chega.


Cumprimentos, do,

Carlos A Henriques

carlosafhenriques@gmail.com
Tel: 968 059 119

Novo comentário